Alma de Jardineira

quinta-feira, outubro 06, 2011

sucumbido com o dia na palma da mão

(.....) (.... ) Falamos a linguagem
do Inverno com as árvores, lembrando o que é ramo,
o que é caule, até ás raízes da impaciência serena.
Eis tudo o que nos chega prometido nas cores
confundidas no crepúsculo, reflexo supérstite do mundo
sucumbido com o dia na palma da mão.

Paulo Teixeira
in "Inventário e Despedida"

1 Comments:

  • Nota-se uma nostalgia que toca...
    Num outono sem tempo, um coração cheio de outono, será?
    uma flor para si, da Maria Papoila

    By Anonymous Anónimo, at 1:41 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home