Alma de Jardineira

sexta-feira, agosto 27, 2010

estrangeiros ainda

Nunca mais voltaremos a caminhar na noite - até porque não era na noite que tu e eu caminhávamos. Mas na manhã. Límpida. Rente à terra nua.
Estrangeiros ainda à corrosiva ondulação da sombra.

Eugénio de Andrade

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home