Alma de Jardineira

segunda-feira, maio 17, 2010

estrangeiros sempre


(...)

Aspiramos à alta liberdade
um bem sempre suspenso que nos crucifica.

Cheios de ávidas esperanças sobrevoamos
e depois mergulhamos nessa outra esfera imaginária.

Com arriscada atenção aspiramos à ditosa notícia de uma
perfeição
especialista em fracassos.

Estrangeiros sempre
agudamente colhemos os frutos discordantes.


Ana Hatherly

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home