Alma de Jardineira

sábado, maio 29, 2010

como a nómada solidão das aves

(...)
pressinto o aroma luminoso dos fogos
escuto o rumor da terra molhada
a fala queimada das estrelas

é noite ainda
o corpo ausente instala-se vagarosamente
envelheço com a nómada solidão das aves

já não possuo a brancura oculta das palavras
e nenhum lume irrompe para beberes

Al Berto, in 'Rumor dos Fogos'

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home