Alma de Jardineira

sexta-feira, abril 30, 2010

Esqueço a minha dor, minha saudade


Rosa! És a flor mais bela e mais gentil
Entre as flores que a Natureza encerra;
Bendito sejas tu, ó mês d'Abril
Que de rosas inundas toda a terra!

Brancas, vermelhas ou da cor sombria
Do desespero e do pesar mais fundo,
Sois símbolos d'amor e d'alegria
Vós sois a obra-prima deste mundo!

Ao ver-vos tão bonitas, tão mimosas
Esqueço a minha dor, minha saudade
Pra só vos contemplar, ó orgulhosas.

Eu abençoo então a Natureza,
E curvo-me ante vós com humildade
Ó rainhas da graça e da beleza!

Florbela Espanca

1 Comments:

  • Lilia, feliz eescolha por esse poema. Também me curvo diante da natureza devido a tanta beleza.
    Aproveito a sorte de estar aqui em seu blog e lhe convido para opinar em meu trabalho que já dura quase três meses (O Diário de Bronson).

    Abraço do Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com

    By Blogger jefhcardoso, at 12:32 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home