Alma de Jardineira

domingo, março 21, 2010

no silêncio cercado

(...)
Só, no silêncio cercado pelo som brusco do mar,
Quero dormir sossegado, sem nada que desejar,
quero dormir na distância de um ser que nunca foi seu,
Tocado do ar sem fragrância da brisa de qualquer céu.

Fernando Pessoa

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home