Alma de Jardineira

terça-feira, setembro 15, 2009

livre mas triste


(...)
Sinto-me livre mas triste.
Vou livre para onde vou,
Mas onde vou nada existe.
(...)

Fernando Pessoa

1 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home