Alma de Jardineira

terça-feira, julho 07, 2009

fazer da palavra morada de silêncio

Sou fiel ao ardor,
amo esta espécie de verão
que de longe me vem morrer às mãos,
e juro que ao fazer da palavra
morada do silêncio
não há outra razão.

Eugénio de Andrade

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home