Alma de Jardineira

domingo, maio 31, 2009

e um pássaro a morrer

(.....)

E nada disto é céu nem é inferno.
Tristeza, só tristeza. Sol de Inverno,
sem uma flor a abrir na minha mão,

sem um búzio a cantar ao meu ouvido.
Só tristeza, um silêncio desmedido
e um pássaro a morrer: meu coração.

Fernanda de Castro,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home