Alma de Jardineira

sexta-feira, maio 29, 2009

num sítio tão frágil como o mundo

Terror de te amar num sítio tao frágil como o mundo

Mal de te amar neste lugar de imperfeição

Onde tudo nos quebra e emudece

Onde tudo nos mente e nos separa.

Sophia de Mello Breyner Andresen

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home