Alma de Jardineira

terça-feira, janeiro 20, 2009

qualquer grandiosidade



Se paro no silêncio
não fico nunca imóvel

há no ar perfumado
a doçura de uma fala longínqua
activa e demorada
uma imensa liturgia se agita e volve
à certeza de um grande facto desejado

qualquer grandiosidade
qualquer alta parada harmoniosa
qualquer fruto grave invulnerado
e manso

(...)

Irene Lucília Andrade

1 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home