Alma de Jardineira

segunda-feira, setembro 22, 2008

Estribilhos de um dia de Verão

1
Um nó de luz ou uma lágrima:
nada mais era quando despertava

2
Sabor de água, puro sabor
de ser matinal até doer.

3
Sabor de ser
ardor de florir,
rumor de amanhecer.

4
Ser
da neve ao fogo um só ardor.

5
Um só fluir, um só fulgor.


Eugénio de Andrade

1 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home