Alma de Jardineira

terça-feira, junho 10, 2008

Ausência



AUSÊNCIA

Num deserto sem água
Numa noite sem lua
Num país sem nome
Ou numa terra nua

Por maior que seja o desespero
Nenhuma ausência é mais funda do que a tua.

Sophia de Mello Breyner Andresen

2 Comments:

  • Belo poema para a data que hoje se comemora. Tens uma sensibilidade emocional e sentimental. Gostei! Um beijo. João

    By Blogger Espaço do João, at 10:41 da tarde  

  • Alma inquieta, deixas ver a luz que habita teu coração.
    Não a conheço pessoalmente pois moro em outro país, mas o pouco que vi trouxe-me encantamento.
    Felizes as pessoas que te tem junto a si.

    By Blogger Marcelo, at 4:25 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home