Alma de Jardineira

quarta-feira, maio 21, 2008

Canção desesperada


Nem os sonhos sabem que dizer
a esta rosa de alegria,
aberta nas minhas mãos
ou nos cabelos do dia.

O que sonhei é só água,
água só, roxa de frio.
Nenhuma rosa cabe nesta mágoa.
Dai-me a sombra de um navio.

Eugénio de Andrade

3 Comments:

  • Surpresa! um beijo transoceânico....

    By Blogger Dalva Maria Ferreira, at 10:51 da tarde  

  • Sou um preguiçoso da leitura e, graças à blogosfera, ganhei mais gosto e disponho um pouquito mais de tempo com a leitura. Quantas vezes ia para a praia por ex. e, em vez de levar um bom livro, enchia-me de jornais que muitas das vezes no dia seguinte iam para o lixo? Pensando bem, nos dias de hoje,a internet, dá-nos as notícias desejadas, então poupemos o dinheiro e compremos de vez em quando um bom livro. Além de ser um bom investimento, é uma dádiva que deixamos aos nossos descendentes. Sempre ouvi dizer que um bom livro é um bom amigo.

    By Blogger Espaço do João, at 8:45 da tarde  

  • Os textos que escolhes para publicar são extremamente bonitos.. mas tão tristes...
    Aqui fica um abraço forte para te animar
    Beijinhos

    By Blogger Ana Ramon, at 8:36 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home