Alma de Jardineira

domingo, fevereiro 10, 2008

Mar, mar e mar

"Tu perguntas e eu não sei,
eu também não sei o que é o mar.

É talvez uma lágrima caída dos meus olhos
ao reler uma carta quando é de noite. (..)"

Eugénio de Andrade

2 Comments:

  • Óh Lilia.
    Tu que tens mar por tudo quanto é canto, fazes com que essa imensidão nos leve até tua pessoa. O Eugénio de Andrade marcou muita gente, sensibilizou a nostalgia, a amizade entre os seres humanos e, criou a solidão a quem tem quase tudo como tu. Lembra-te que muitos há que tanto sofrem e, nada podemos fazer para que se mude esse estado de coisas. Para saires dessa nostalgia, recebe um beijo muito respeitoso do João.

    By Blogger Espaço do João, at 9:28 da tarde  

  • ola Lilia,
    vejo que temos as mesmas referenças poéticas. Mas em português so tenho este...porque abri um ha um ano, no inicio para andar a ler literatura portuguesa...e encontrei o primeiro e fui a procura de outros ...Sou francesa. Vivi um ano em Portugal na terra de Eugenio da Andrade sem conhecer este autor na altura. Agora descubro cada poema como se era tesouro ou estrela a assender no anoitecer.
    Estou tambem guia com grupos franceses na ilha da madeira. E cheguei ao teu site procurando informaçoes sobre historia, flora e outros pormenores dessa ilha cheia de segredos.
    a minha proxima visita é jà dia 28 de março.

    prazer de te conhecer
    "a chuva estava tao perto
    de ser musica ..."

    Céline Grandvaux
    celinegrandvaux@hotmail.com

    By Anonymous Anónimo, at 1:26 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home