Alma de Jardineira

domingo, novembro 18, 2007

(Não posso adiar o amor para outro século)


Não posso adiar o amor para outro século
não posso
ainda que o grito sufoque na garganta
ainda que o ódio estale e crepite e arda
sob montanhas cinzentas
e montanhas cinzentas

Não posso adiar este abraço
que é uma arma de dois gumes
amor e ódio
não posso adiar
ainda que a noite pese séculos sobre as costas
e a aurora indecisa demore
não posso adiar para outro século a minha vida
nem o meu amor
nem o meu grito de libertação
não posso adiar o coração

antónio ramos rosa

1 Comments:

  • O amor não se adia. Quando o verdadeiro amor aparece nada de desperdiçar a ocasião. Esperar pelo novo século? O século seguinte perpetuará o amor...
    João Sousa

    By Blogger Espaço do João, at 9:13 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home