Alma de Jardineira

quarta-feira, março 21, 2007

A Espantosa Realidade das Cousas


A espantosa realidade das cousas
É a minha descoberta de todos os dias.
Cada cousa é o que é,
E é difícil explicar a alguém quanto isso me alegra,
E quanto isso me basta.

Basta existir para se ser completo.

(....)

Outras vezes oiço passar o vento,
E acho que só para ouvir passar o vento vale a pena ter nascido.


Alberto Caeiro

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home